Creche São Francisco de Assis – RJ

As meninas do Rio estão animadas com os atos e no dia 14/10/11 resolveram visitar a São Francisco de Assis que fica numa comunidade muito carente de Beira Mar em Duque de Caxias, que sequer possui rede de esgoto ou água encanada.

Comunidade Beira Mar
Comunidade Beira mar

Creche são Francisco de Assis

” Fazer um gesto como esse me fez ver também que por menor que ele seja, dentro de nossos corações ele foi enorme e me trouxe uma felicidade imensa e paz.” Débora

“Dizer o que sentí é muito difícil , é uma misturinha de tudo, de Amor , Alegria , muita Felicidade .” Alessandra

Parabéns por mais um lindo ato meninas!!

Yze alves

Anúncios

TruPcando Em Sonhos RJ

07/10/2011

07/10/2011

Para levantar a poeira deste querido blog, viemos contar pra vocês uma novidade:
Uma galerinha carioca está em estágio (que durará 3 meses) para implantar uma nova TruPcando em Sonhos \o/ , esse pessoal de sotaque engraçado começou a botar a mão na massa na última sexta-feira , na creche Casa de Acolhimento Santa da Comunidade de Ana Clara em Duque de Caxias, Baixada Fluminense do RJ. O ato começou às 10:30. As palhaças Quíqui (Monique) e Nana (Samantha) chegaram distribuindo balas para o desespero das professoras que serviriam o almoço dentro de 1 hora, entre teatrinhos e brincadeiras os pequenos foram se soltando e as palhaças fizeram aquela farra…
….logo o almoço foi servido e todos participaram desse momento delicioso, recheado de sorrisos e sonhos.

********************************************************************

Feliz dia das crianças a todos! *__*

Trupcando em sonhos participa do 2° Misturarte

Misturarte

O Trupcando em sonhos tem a honra de dizer que está presente no Segundo encontro Misturarte promovido pelo circo lahetô .

O evento visa juntar todo tipo de arte em prol de um bem maior,  acontecerá dia 04/Junho/2011 na lona do circo a partir das 21h. Com o intuito de arrecadar subsídios para ajudar na construção de uma casa para uma família carente.

Por este e outros motivos que o Trupcando em Sonhos Goiânia sempre participa. O Circo laheto faz um trabalho social bastante digno. Trabalham com crianças de comunidades carentes que estão nas ruas,  levando elas para o circo, lhes dão uma formação artística e de caracter formando pessoas e construindo um lugar melhor para todos nós.

Então fica o convite a todos que quiserem participar.

+ Informações sobre o evento:

Para Curtir e se informar: http://on.fb.me/misturarte

Para Confirmar a presença: Confirme na sua agenda

Onde: Av. H, esq. c/ 72 (Parque da Criança) – Jardim Goiás (Estacionamento do Serra dourada), 74810070 Goiânia, Brazil

Quando: 04/Junho/2011

Horário: A partir das 21h

Quanto: R$: 5,00

O que terá no evento:

– Na Música:

— Dias de Noite (Banda do Trupqueiro de Goiânia – Washington)

— Vida Seca

— Fantoches Anônimos (A confirmar)

— No Circo e Teatro

— Laheto
— Os Kakos
— Trupcando em Sonhos

– Na Fotografia

— Ana Clara

— Laisa Vasconcelos

9° Sesc Fest Clown

O Festival Internacional de Palhaços começa dia 4 e vai até dia o dia 8 de Maio.

Esse ano, como novidade, o SESC apresentará muitas peças na área externa, em duas arenas que serão montadas. Além disso, grupos e companhias circenses nacionais e internacionais vão se reunir para levar ao público muita descontração e gargalhadas: entre eles artistas da França, Chile, Argentina, Colômbia, Peru, Uruguai e Brasil, Rio de Janeiro, São Paulo. Um dos destaques desta edição é o Talharim, considerado um dos mais tradicionais e melhores palhaços do mundo, com seu jeito clássico e cheio de musicalidade.

Le Rire Médecin

Dia 6 de maio, a francesa Caroline Simonds fará uma conferência na Sala Cássia Eller, da Funarte. A partir das 16h, Caroline falará sobre a experiência como palhaço, o Dr.Girafe, que representa há anos com o grupo Le Rire Médecin (A Medicina do Riso). Sua atuação é levar alegria aos pacientes de mais de 37 hospitais franceses. Caroline Simonds foi a precursora do método clown-doctor nos hospitais, uma inspiração para vários grupos.

Caroline Simonds também se apresentará no Hospital Regional da Asa Sul e no Orfanato Casa Menino Jesus.
Todos os espetáculos são gratuitos. Convites serão distribuídos duas horas antes.

Programação:

http://www.candango.com.br/newcandango/bibilioteca/Documentos/Festclown_programacao.pdf

http://www.sescdf.com.br/site/arquivos/downloads/programacao-165137.pdf

Hospital de Base DF

Moça do Girafas, Formosa Dra. fulô, Dra. Pimpolha Repolha, Médica purpurinada, Moça do Pijama.

Moça do Girafas, Formosa Dra. fulô, Dra. Pimpolha Repolha, Médica purpurinada, Moça do Pijama. E a cabide Marlise

Quando passamos pelos corredores do HB as pessoas acenam e dizem: Vocês vão ver as Crianças?? Estes palhaços se entreolham com aquela cara pamonha amassada e respondem :” Ahaaaam”. Mal sabem elas que nossa farra começa antes de chegar às crianças: no corredor , metrô, escada e até mesmo naquele carrinho cheiroso, cheeeio de coisas gostosas. Aquelas moças que vestem um pijama cor de rosa que mais parece com o uniforme do girafas são as “pilotas” do tal carrinho do lanche *__* a gente vive tentando bolar uma estratégia para conseguir pelo menos um suquinho ou uma frutinha, qualquer coisinha pra tampar o buuraco do dente maaaaaaaas.. elas são mais espertas e sempre aceleram… ¬¬’ assim a gente continua o expediente, com o estômago aos berros, pra  variar.

Aahh e sem falar nas médicas, agora tem algumas que usam o jaleco iguais aos nossos, [lá na xapoquinnha eles chamam de inveja isso ai, sabe..] mas eu duvido muito que os delas vieram de Paris[cida do norte] . Tem doutora também que anda abusando da maquiagem para Tentar eu disse TENTAR chegar aos pés da Beleza e formosidade da Dra. Fulô. Um dia que eu estiver de bom humor eu ensino umas técnicas de Make pra ela =D.

[Look no Batom beringela purpurinada da Doutora.] 

Por:Yze Alves / Firulas: Mylla ^^

Ato – Hospital Materno Infantil (GO)

Horário de chegada : 14h

Horário que todos estavam presentes: 13:45h

Brincadeiras a parte, o ato se mostrou diferente a partir desse momento. Porque os integrantes nunca chegam no horário (falo mesmo, rs), quem dirá 15 minutos antes. Mas assim aconteceu, e então o ato começou!

Sim, quando todos se reúnem é o começo de tudo que vem pela frente, é o nosso momento de preparação, aquele que deixamos nossas divergências lá fora, bem longe e damos vida ao nosso palhaço, a nossa pureza!

De fato, havia um certo receio a respeito de tudo que poderia acontecer ali. Mas em pouco tempo esse medo foi quebrado, e a interação do grupo começou a fluir.

Colocamos chuchinhas (até nos médicos), colares havaianos, balões espalhados em todos os quartos do hospital, e distribuímos balinhas mágicas! Sim, todos que lá estavam entraram no ritmo e deram atenção aquele grupo de palhaços que tentavam tranquilizar as dores com um simples sorriso!

O que cada um sentiu ali, muitas das vezes não vai ser traduzido em palavras. E não cabe a mim nem se quer tentar fazer isso.

Mas gostaria de destacar 2 acontecimentos que me marcaram muito :

1º ) Uma senhora passou por mim chorando, me puxou e me abraçou bem forte, logo após contando que a nora acabara de falecer. Por mais que conversemos a respeito de tranqüilizar alguém que acaba de perder um ente querido, quando acontece, por um instante o chão e as palavras fogem. Mas eu respirei fundo e conversei com ela, perguntei se eu podia ensinar a ela uma música bem alegre, e ela disse que sim. Enquanto eu cantava, ela foi se acalmando, parou de chorar, e me agradeceu por aquele momento que havia feito uma diferença a ela. Então ela foi embora, deixando um grande sorriso comigo.

2º) Havia apenas 1 bebê em uma das salas de UTI pediátrica, ele estava na incubadora, tão pequenino e com vários aparelhos. Se remexia muito, parecia bem agoniado com tudo aquilo que o cercava. Entrei sozinha nessa sala, conversei com a enfermeira, e enquanto eu cantava uma musica bem calma, o bebê se tranqüilizou e dormiu, e quando olhei a enfermeira ela estava com os olhos marejados, e dizendo que adorou a música!

“levo meu canto puro e verdadeiro, eu quero que o mundo inteiro se sinta feliz” ♪

Eu canto muito mal, mas isso foi uma prova de que quando fazemos as coisas com amor. Tudo faz a diferença, mesmo que pequena! \õ/

Assim chegamos ao consenso final, uma breve síntese:  “Um ótimo ato, principalmente a nós integrantes que recebemos e aprendemos tanto!”

Quando houver reunião ou ato , que o brilho de cada um se acenda, reluzindo o que há de mais belo dentro de nós. Obrigado Trupqueiros e Trupqueiras!

Joyce Marques .

Relato de Experiências

“Faz da lágrima sangue, que nos deixa de pé”

Sempre quis postar aqui, falar algumas coisas bem filosóficas, dizer algumas rimas, contar alguns detalhes, simplesmente comentar.

Quanto tempo temos de trupcando hein meus caros trupqueiros. Muito tempo Trupcando em Sonhos e ainda alguns de nós nem podem definir Trupcando em Palavras. As mudanças, conquistas, problemas, etapas, aprendizados, momentos, grandes amizades, novas amizades, uma família com seus altos e baixos, feios e bonitos, mas especialmente, raros.

Estes raros que crescem, amadurecem, mudam a cada dia. Que vem e se vão, que ficam, que acreditam. Raros que estão com aquela vontade eterna no peito, de viver esta essência e muito mais. Eu era um cara só de palavras, que escrevia coisas belas e quase nunca as realizava. Um cara que tinha uma vontade no peito de fazer algo diferente, pelos amigos, pelas pessoas da rua, por quem passava fome ou até por quem era excluído como eu fui muitas vezes. Um excluído das turmas legais, o cara feio que ninguém queria sair, um zuado pelas pessoas do dia a dia, uma vítima de bullying, que passava seus dias escrevendo, chorando sozinho e ás escondidas, por vários motivos de pressão em cima de mim. Quando comecei a ficar alheio a isso, perco meu irmão de sangue para terras distantes que não irei por agora. E por me tornar alheio a toda forma que pudesse me atingir, segurei a barra de todos no velório e enterro, me internaram acreditando que estava extremamente abalado psicologicamente e porque simplesmente nunca pararam para me ouvir.

“Tempo de dar colo, tempo de decolar”

Após perdemos partes importantes na construção da nossa personalidade, há hiatos e precipícios que parecem nunca ter fundo, ter fim. E no Trupcando em Sonhos, achei o lugar, que eu poderia falar besteiras, brincar, ser meio bobo, ser feio e chato, que as pessoas iriam rir com isso, iriam apostar que eu não fazia alguém sorrir se não fosse ainda mais maluco e livre de todas essas regras da sociedade e se eu deixasse cair as máscaras e usa-se aquele personagem de todo dia para o mundo, só para o mundo e entre nós e para os nossos queridos internos de qualquer lugar, seríamos nós mesmos. Ser eu mesmo é a melhor coisa que fiz, me aceitar imperfeito e saber ouvir o outro que caminha comigo e suas críticas, pois sei que ele também me ouvirá.

“Se lembrar de celebrar muito mais.”

Tenho tentado entender tantas mudanças nas pessoas, na vida, no dia a dia. Escolhas o que fazemos que pode nós levar ao fundo do poço sem mola ou nos fazer felizes como nunca havíamos pensado ser. As pessoas crescem e isso torna complicado a convivência, cada um quer uma independência na vida e acaba fazendo uma independência de amigos, de pessoas de convívio, importantes, que sempre estiveram lá. Comecei a aceitar as mudanças e pesar na balança todas as desconfianças, problemas, atitudes mal interpretadas.

O importante não é aceitar tudo, é compreender o porque acontece e tentar melhorar.

Tá! Parece texto de auto ajuda, parece que não tem chance nenhuma de mudar alguma coisa.

Se um que deseja mudar, acreditar, o mundo em torno dele começa a ver e também querer.

Esperar tudo de todos não levará a mudanças na personalidade de cada um. Nosso direito termina onde começa o do outro, nosso dever só termina se assim sentirmos que é para ser.

Eu sinto que meu dever é escrever.

Não terminaria sem escrever aqui nesse blog.

Que é um lugar pra lembrar o porque participamos, estamos, vivemos, pensamos, em Trupcando em Sonhos.

Não se esqueçam seus raros, desse nome, dessa essência, dessa parte da vida.

É a parte boa de nós, que deixaremos para o mundo.

Anybal – Palhaço Zabatuta ou Zébonete

Hospital de Base (DF)


De início nos perguntam: “o que vocês fazem aqui em pleno carnaval?”

Como não esperávamos a pergunta, paramos durante alguns segundos, e respondemos com um grande sorriso de satisfação: “Viemos nos divertir também!”

E assim começou o ato no Hospital de Base (DF), cheio de aprendizado, e que veio a acrescentar não só o nosso clown, mas também nosso interior pessoal. E apesar de ser a primeira vez em que atuamos com os trupqueiros de Brasília, a todo o momento nos completamos, bastava um simples olhar e tudo acontecia naturalmente.

O que de início era apenas um hospital, a partir do momento em que colocamos nossos “narizes”, virou um lugar cheio de histórias, brincadeiras e alegria. Estávamos diante os vários exemplos de vida, em que cada um a sua maneira nos acrescentou muito. E gostaríamos de citar alguns que marcaram nossa visita:

O Sr. Eu , como ele próprio se apresentou. De início não se mostrou muito receptivo, mas com dedicação e carinho, a trupqueira Tayze (Bsb) conseguiu com que ele nos contasse sua história de vida, seus amores e seus sonhos. E no final quando saíamos do quarto, Tayze, Lais e eu. Ele pronunciou as seguintes palavras: “Que Deus abençoe o trabalho de vocês, que não deixem de acreditar que pessoas boas existem, e que nunca me abandonem!”

Nessa hora foi impossível não se emocionar, e então nos retiramos.

Estávamos receosos em conhecer a Karen, por medo das histórias que circulavam no hospital, por conta de seu “mau humor”. E para nossa surpresa, ela nos recebeu muito bem, e apesar de suas debilitações, cantou 2 músicas com a gente: o rebolation e o canto do canário!

O Sr, Pedro, nascido na Aquidauana, além de simpático, nos divertiu com suas histórias. A trupqueira Érika (Bsb) soube “navegar” junto a ele. E quando entrei no quarto, quis me interar do que estava acontecendo e entrar no clima. Quando a Érika saiu do quarto, ele me perguntou se eu tinha medo de presidiário, sem respondê-lo, ele pediu para que visitássemos o presidiário que estava no quarto ao lado. Uma atitude livre de preconceito da parte dele, queria que fizéssemos o bem, sem o olhar a quem. E assim saímos em direção ao outro quarto.

Com autorização dos policiais, e até por pedido deles, entramos no quarto e preferimos resumir a experiência, com as próprias palavras do presidiário: “Eu prefiro tá aqui, do que na cadeia. E já tinha muito tempo que eu não ria tanto, igual hoje .”

E assim acabou nosso plantão, onde enfermeiras, guardas, pacientes, e palhaços se misturavam em uma coisa só!

Texto por: Joyce, Jully e Lais

__________ ,, __________

Gostaríamos de agradecer ao pessoal da Trup- DF, por nos receber com tanto carinho e energia (cosmo, rs), e pelas dicas que só nos acrescentarão daqui em diante. Desejamos que essa união entre as Trup’s cresça a cada dia. E que a troca de experiências seja constante!

Segue trecho do livro:

“Meu amor EU TE AMO

Mesmo meu coração se acabando…

Mas eu te amo.”

“Pintar o rosto, vestir a alma e transformar!”  \o/

________________________________________________

 A TruPcando em Sonhos DF, agradece imensamente a  querida @liviamilhomem (escritório d’O Teatro Mágico) pela doação do kit de make’s Catherine Hill.

Palhaceata de comemoração

Se tem algo que sabemos fazer tão bem quanto levar uns sorrisos conosco. Sem dúvida, é comemorar!. E foi pensando nisso que o Trupcando em Sonhos vem convidar a todos para participar desta comemoração conosco.

Estamos fazendo aniversário(s), e já são alguns anos de grandes realizações, e não podemos deixar passar em branco. Por isso juntamos trupqueiros de Brasília, Campina Grande e de Goiânia e vamos fazer uma enorme festa (Palhaçada). Que este ano irá acontecer em goiânia.

Então, você que apoia o Trupcando, é um paceiro nosso ou está pretendendo ingressar neste universo de sorriso. Venha com um sorriso estampado no rosto e muita disposição para comemorar e se alegrar. Junte-se a nós e vamos comemorar, com uma palhaceata que irá percorrer algumas das principais ruas de goiânia.

Ponto de Encontro: Praça Cívica (Centro de goiânia). Em frente ao correios.

Quando: 19/02/2011

Horário: 10h00 da manhã

Por onde vamos passar: Av. Goias, Av. Anhanguera, Av. Paranaiba.

Venha com roupas coloridas, e não se esqueça do nariz de palhaço

 

____________________________________________________

Atualização:

Que tal participar ainda mais da festa do Trupcando? vamos organizar uma “mesa redonda” onde iremos trocar informações sobre o trabalho de voluntariado que todas as unidades do trupcando pratica.

E iremos abrir o espaço para que você, interessado em Arte social e voluntariado possa participar também. O debate acontecerá no sábado a partir das 23h e será transmitido pela web. É só ficar atento ao twitter da trup @Trup_Em_Sonhos que postaremos o link para que todos possam acompanhar, com perguntas e sugestões. Este debate será muito importante para que juntos, possamos crescer cada vez mais e também para que todos possamos juntos, expandir nossos horizontes.

Ps: Após o debate, a transmissão continua ao som dos Trupqueiros. Então não deixe de participar!.

trup

Aniversário!

Gabi Veiga e Willians Marques. O Teatro Mágico

 

Hoje, dia 03/02/2011 é a data oficial do aniversário da TruP Brasiliense. Há 3 anos atrás estávamos envolvidos numa emoção gigante e anciedade extrema para o nosso primeiro e maravilhoso ato, que ao fim foi repleto de beijos, brincadeiras, lágrimas e muito amor! Ao longo destes 3 anos conquistamos muitos amigos , tivemos o imenso prazer de ter como família a TruP Goiania que completa 2 anos cheios de histórias e carinho, tivemos ainda o prazer de contar com a TruP Paraíbana da cidade de Esperança que durante seu tempo de existência cativou e encantou em orfanatos e ruas com muitos sorrisos e abraços, Hoje contamos ainda com a Trup Paraíbana de Campina Grande que se destaca por seus atos em comunidades carentes, tivemos também o prazer de conhecer o pessoal de São José do Rio Preto que esteve abraçando (literalmente) a causa pelas ruas de São Paulo.

Hoje é dia de agradecer a todos os irmãos TruPqueiros e todos os apoiadores que nos dão força pra sempre sempre continuar!!

Lembre-se “Você faz a diferença!” .

Parabéns TruPcando em Sonhos!!!

Tayze Alves – Brasília

__________________________________________________________

Entrar pra Trup foi um tremendo desafio, loucura pensada, mais loucura, embarquei em um projeto de vida totalmente novo, baseado numa galera louca, que eu não conhecia, mas que admirava demais e hoje admiro mais ainda. Conheci a trup em Abril de 2009 e fiquei apaixonado pelo projeto, graças a muita persistência conseguimos levar a TruP para Campina Grande – PB, hoje a Trup cresce num crescimento demasiado e em setembro completará 2 anos. Ver nosso projeto crescer é um sentimento sem descrição. parabéns a todos nós, mas agradeço demais a Deus por ter colocado esse projeto na minha vida, mudei e mudo muita gente, inclusive eu. Através deste estilo de vida, percebi que “cada minuto que passa é uma oportunidade de mudar tudo”.Hoje sei que minha história na trup nunca terá fim, será INÍCIO -> MEIO -> INÍCIO.

 Pois a todo momento a Trup me presenteia com uma nova oportunidade de renovar o mundo.

Filipe Sampaio – Campina Grande

__________________________________________________________

Vocês são simplesmente lindos de viver…de ser…de aprender…e um grande exemplo de vida!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!PARABÉNS PELO LINDO E EMOCIONANTE TRABALHO!!!!! O MUNDO AGRADECE A EXISTÊNCIA DESSE LINDO GRUPO! LEVAR A ALEGRIA AO PRÓXIMO E SORRIR …..SORRIR…SORRIR….FAZ A DIFERENÇA!!!! BJUUUUUUUUUS

Hellen Alves Nogueira (fã)

Previous Older Entries Next Newer Entries

O que mais se vê por aqui

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 264 outros seguidores

%d bloggers like this: